Páginas

sexta-feira, 25 de junho de 2010

SINTEGO quer novo projeto para trabalhadores da Rede Municipal de Ensino em Goiânia

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) decidiu não sugerir nenhuma emenda ao projeto de lei 200/10, encaminhado pela Prefeitura de Goiânia à Câmara Municipal, que prevê um piso de R$ 824,35 para professores com magistério em início de carreira com jornada de 30 horas semanais, mudança da data-base para janeiro e reajuste de 5% parcelado em duas vezes para os funcionários administrativos.
A decisão foi tomada durante assembleia geral dos trabalhadores da rede municipal de ensino (RME), na manhã de hoje, no auditório Jaime Câmara, na Câmara Municipal. Agora a categoria vai pressionar os vereadores para retirarem do projeto de lei toda parte que se refere aos profissionais da educação.
“Queremos que a Prefeitura encaminhe um novo projeto, exclusivo para os trabalhadores da educação, que atenda nossas reivindicações”, explicou Iêda Leal, presidente do Sintego.
O sindicato quer que a Prefeitura cumpra o que está escrito na Lei Federal 11.738/08 (Lei do Piso) e implemente o Piso Salarial Profissional Nacional na rede municipal, no valor de R$ 1.312,85 para professores com magistério (nível PE I), em início de carreira, com jornada de trabalho de 30 horas semanais.
O Sintego também cobra a revisão do plano de carreira dos administrativos, de modo que atenda às atuais demanda da categoria, como o caso dos agentes educativos, que apesar de estarem lotados como administrativos exercem funções pedagógicas de responsabilidade dos professores.
O sindicato entende que, os administrativos da educação não podem ter um plano de carreira igual ao do quadro geral de administrativos da Prefeitura, uma vez que, por lei, são considerados educadores, assim como os professores.
Na próxima segunda-feira, dia 28, o Sintego convoca os trabalhadores para estarem presentes na Câmara Municipal e pressionar os vereadores que integram a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) a retirarem do projeto de lei 200 o que se referir à Educação.

Fonte: Sintego

Um comentário:

  1. Leia artigo sobre os 20 anos de movimento sindical no serviço público municipal do Estado do Ceará e suas conseqüências no campo político, econômico, social e sindical. Presente, passado e futuro. Leia, comente e divulgue. Acessar em: www.valdecyalves.blogspot.com

    ResponderExcluir